© 2014 Mude, Você, o Mundo! Empreendedorismo Social.

Todo material pode ser utilizado desde que citada a fonte.

1.jpg
  • Gabriel Cardoso

55 Ferramentas para Empreendedores


Depois da última postagem, na qual abordei a análise 360ª de oportunidades, recebi alguns e-mails que pediram para que falasse um pouco mais sobre ferramentas para empreendedores. Este é o objetivo da postagem de hoje.

O Movimento Empreenda é mais uma das fantásticas iniciativas organizacionais de incentivo e apoio ao empreendedorismo brasileiro. Criado pela Editora Globo, tem por missão “dar suporte a todos que sonham abrir o próprio negócio e também àqueles que já são donos de suas empresas”.

O site oferece diversas possibilidades, tais como matérias relacionadas ao Empreendedorismo das onze revistas da Editora Globo, vídeos de educação e inspiração, perguntas frequentes, teste de perfil empreendedor, e por aí vai.

Entretanto o ponto chave do site são as ferramentas para empreendedores. Divididas em seis áreas (estratégia e gestão; marketing e vendas; finanças; operação e tecnologia; pessoas; e legal e tributário), as ferramentas auxiliam a condução das mais diversas atividades dos três níveis organizacionais: estratégico, tático e operacional! (estratégicas, táticas e operacionais)

Vamos conhecê-las:

1) 3RS para Pequenas e Médias Empresas: usada pelas empresas para reduzir, reusar e reciclar insumos e resíduos. Assim, além de baixar custos, a ferramenta ainda ajuda as empresas a melhorar a imagem que transmitem.

2) 4 Tipos de Colaboradores de Jack Welch: usada para avaliar cada funcionário e classificá-lo em um dos quatro tipos, facilitando a tomada de decisão sobre quem deve ser promovido, treinado, demitido ou ter uma nova chance.

3) 4Ps da Gestão da Inovação para PMEs: usada para organizar melhor a capacidade de inovação de empresas para torná-las mais competitivas de forma contínua.

4) 5 Forças de Porter: usada para analisar o ambiente competitivo em que está a empresa, para determinar como ela deve ser posicionar diante dos concorrentes.

5) 5S para Empreendedores: a técnica japonesa 5S é muito popular no mundo todo e está ligada à gestão da qualidade. Seu uso pode estabelecer uma disciplina de organização no escritório.

6) 5W2H – :plano de ação para empreendedores: indicada para a tomada de decisão sobre os principais elementos que servirão de orientação para alcançar um objetivo.

7) 70-20-10 para pequenas e médias empresas: indicada para empresários de empreendimentos de pequeno e médio portes em busca de melhor desempenho, pois serve para incentivar a equipe a participar ativamente dos processos de progresso e inovação.

8) Aidala: plano de marketing e vendas para empreendedores: tem o objetivo de facilitar a elaboração de um planejamento de marketing e vendas, considerando as limitações de recursos, tempo e conhecimento de cada um.

9) Análise 360° da oportunidade de negócio: essencialmente para empreendedores de primeira viagem e serve para identificar e avaliar entre um pacote de ideias qual delas representa a melhor oportunidade.

10) Análise SWOT: recomendada para aprofundar o conhecimento a respeito do negócio e para análise contextual.

11) Autoconhecimento empreendedor: é indicada para todos que pensam em ter um negócio próprio ou que já estão à frente de suas empresas.

12) Avaliação de sócios em 4D: se propõe a avaliar tanto o desempenho passado quanto as contribuições futuras de cada um dos envolvidos no negócio, principalmente no que se refere ao desenvolvimento da empresa e ao compromisso dos sócios, ainda que eles sejam investidores sem atuação direta.

13) Brand Character para pequenas empresas: indicada para negócios em fase inicial e é útil porque permite organizar três fatores fundamentais numa mesma direção: a marca, os aspectos físicos e a cultura organizacional.

14) Business Model Canvas: é usada principalmente por empresas nascentes, na fase mais básica do planejamento do negócio.

15) Captação de clientes: grandes contas - um guia prático para empresas de pequeno porte que querem conquistar grandes clientes.

16) Check-up da gestão de produção e operações: ajuda o empreendedor a refletir sobre a gestão de produção e operações da sua empresa.

17) Check-up de gestão para PMEs: como saber se você usa um número alto de sistemas de gestão em sua empresa? Para fazer essa avaliação, você pode usar a ferramenta Check-up de gestão para PMEs.

18) Conselho consultivo para pequenas e médias empresas: sua função é orientar a implementação de um conselho consultivo que proporcione ao empreendedor uma visão mais ampla sobre a empresa, por ser composto por pessoas de fora.

19) Definição de metas para pequenas e médias empresas: A ferramenta torna mais claros os conceitos de objetivo, indicador e meta, que são complementares, mas diferentes.

20) Design de Produtos – Steve Jobs: inspirada nas ideias de Jobs e pode ser aplicada em negócios em fase inicial ou de pequeno porte que atuem na criação e na venda de produtos

21) Design Thinking para pequenas e médias empresas: o método está dividido em quatro etapas: indicação, inspiração, ideação e implementação.

22) Diagnóstico da inovação para pequenas e médias empresas: usado para identificar em que pontos sua empresa pode inovar e estimular os funcionários a pensar em novas soluções para problemas do dia a dia.

23) Effectuation para não empreendedores: se propõe a ser um passo a passo para quem quer ter sua empresa, com orientações desde a etapa de geração das ideias de negócio, passando pela implementação até chegar ao crescimento inicial.

24) Fluxo de caixa básico: mostra como gerenciar os valores que entram e saem da empresa.

25) Fluxo do comportamento empreendedor: esta ferramenta adapta o conceito de fluxo e o aplica para o desenvolvimento do comportamento empreendedor pleno, a todos que buscam desafios contínuos e novas habilidades, evitando o tédio e a apatia.

26) Formação de equipes empreendedoras: indicada para empresas em fase de pré-lançamento, e também para renovação de equipe de organizações já existentes, permitindo a formação de um time mais afinado com a visão do empreendedor.

27) Funil de ideias para um novo negócio: muitas pessoas pensam em abrir um negócio, mas não sabem como chegar a uma ideia inovadora, com potencial para dar origem a uma empresa de sucesso. Essa ferramenta é dedicada a esses potenciais empreendedores.

28) Inova MPE – Dinheiro para Inovação Tecnológica: é indicada para empresas de todos os portes que desenvolvam pesquisas.

29) Investimento anjo: serve para orientar exatamente quem está na fase de captação de recursos desse tipo de investidor

30) Job to be done para empreendedores: A ideia por trás da expressão é compreender o que exatamente um produto ou serviço executa para um cliente.

31) Livro de cultura para pequenos negócios: a ideia é identificar qual é a cultura da empresa, como ela poderia ser melhorada e fortalecida no futuro.

32) Mapa de empatia para empreendedores: foi criada para ajudar empreendedores e profissionais responsáveis pelo desenvolvimento de novos produtos e serviços a definir rapidamente o perfil de um cliente ou usuário e suas necessidades, seus desejos e suas aspirações.

33) Mapas mentais para empreendedores: com ela, é possível ordenar pensamentos correlatos de forma lógica e visual.

34) MAT -plano de negócios simplificado: funciona como um plano de negócio efetivo, ainda que extremamente simplificado

35) Matriz BCG: a ferramenta serve para o empreendedor melhorar sua oferta de produtos ou serviços existentes e avaliar os que geram mais caixa e exigem menos esforço para a manutenção

36) Matriz de gestão do tempo: ajuda a organizar as atividades a executar, dividindo as tarefas por importância e urgência, de forma bem visual e simples de entender

37) MBWA – David Packard: é uma forma de gestão de pessoas que incentiva o empreendedor a refletir sobre como trabalham os funcionários de sua empresa

38) Melhor do que Ontem: com ela você cria um sistema de incentivo próprio para a melhoria constante do seu negócio.

39) Método da Cumbuca: além de trazer resultados concretos e fáceis de serem aplicados no negócio de pequeno porte, ela incentiva o autodesenvolvimento dos colaboradores.

40) Missão, Visão e Valores: com ela você vai determinar uma direção estratégica para a empresa, desde a integração das operações até a estratégia da companhia e da motivação de seu time.

41) Modelo de contrato social: indicado para empreendedores que pretendem abrir uma empresa em sociedade.

42) Nomes para um novo negócio: é indicada para empreendedores iniciantes ou empresas existentes sem verba para contratar uma consultoria específica.

43) OKRs para startups: vem do inglês “Objective and Key Result”, ou, em português, Objetivo e Resultado-chave. Esta é uma ferramenta de gestão de pessoas usada para gerenciar o time de colaboradores a chegar aos resultados esperados.

44) OBZ - Orçamento base zero para pequenas e médias empresas: indicado para empresas em operação há pelo menos um ano fiscal, o Orçamento base zero (OBZ) é uma das ferramentas mais úteis para o empreendedor de primeira viagem.

45) Pitch para investidores: vai ajudá-lo a se preparar tanto para buscar investidores quanto para participar de competições de empreendedorismo.

46) Planilha de projeção de resultados para empreendedores individuais : Uma das ferramentas mais úteis para os empreendedores individuais (EI) é a Planilha de projeção de resultados, desenvolvida especificamente para essa categoria.

47) Planilha para projeção de vendas: Está na hora de planejar como serão as vendas do próximo ano? Seu negócio sofre com a sazonalidade ou é estável durante todo ano? A planilha para projeção de vendas é uma ferramenta essencial para este momento do planejamento estratégico da sua empresa

48) Plano de negócio em pirâmide: ajuda o empreendedor a formatar seu plano de negócio de acordo com um determinado objetivo.

49) Poka Yoke para pequenas e médias empresas: significa à prova de erros; o procedimento é usado por empresas que precisam reduzir a quantidade de defeitos em produtos e falhas humanas na operação, na administração do negócio e na prestação dos serviços.

50) Precificação baseada em valor: é indicada para empreendedores que oferecem produtos ou serviços inovadores ou com alguma diferenciação muito relevante.

51) Projeção de investimentos em ativos fixos: está formatada para que o empreendedor organize instalações físicas, máquinas e equipamentos, móveis e utensílios, computadores e periféricos, veículos e outros ativos que façam sentido para o negócio.

52) Propósito pessoal para empreender: alinhar o verdadeiro propósito pessoal com o significado do negócio provavelmente faz com que os empreendedores se tornem pessoas mais felizes. A ferramenta Propósito pessoal para empreender tem a missão de ajudar quem tem um negócio a fazer essa concordância de fatores.

53) Scamper: técnica de geração de ideias - funciona como um guia para o empreendedor realizar uma sessão de brainstorm com os funcionários a respeito de novos produtos e serviços

54) Term Sheet para Empreendedores: é uma espécie de carta de intenções entre o empreendedor e os investidores.

55) Triz para pequenas e médias empresas: funciona como uma sessão de ideias, que deve reunir um grupo de pessoas com perfis bem diferentes, idade e níveis de conhecimento variados.

Agora que você está armado com 55 novas ferramentas, está esperando o que para aplicá-las?

Escolha as que melhor se encaixem em suas necessidades e mãos à obra!

Gabriel Cardoso

Gostou? Compartilhe!

#planejamento #ferramentas #dicas #empreendedorismo #competências

558 visualizações
  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • LinkedIn ícone social