1.jpg

A importância do propósito


Sempre em minhas redes sociais vejo pessoas compartilhando links de artigos, vídeos, dicas, etc, sobre o melhor pitch para convencer um investidor.

Elevator Pitch, Pitch sonho, Pitch visão, enfim... Já vi de tudo.

Já tive aula sobre isso no meu MBA, nos cursos de curta duração e eu mesma dou aula sobre isso. Mas me pergunto e gostaria de compartilhar esse questionamento com vocês, existe de fato uma regra para isso? É como uma equação? Se fizer x, y, z você acerta o resultado?

Chego a conclusão que não, e inicio minhas aulas já falando sobre isso, acredito que o mesmo seja para o empreendedorismo. Não existe uma regra. Não existe, “se você falar isso, o investidor anjo vai investir na sua idéia”, não existe “se você fizer isso, você vai ser um empreendedor de sucesso e sua empresa vai faturar e impactar milhões”.

Mas ao meu ver, existe uma certeza, faça com propósito. Esse é o segredo.

Ok, você já deve estar pensando: lá vêm as frases de efeito. Não, não vou escrever linhas sobre isso, mas vou tentar dar uma luz em como trabalhar mais dentro de nós esse tão famoso “propósito”. Se você, assim como eu já estive, está desestimulado no seu emprego, no seu curso, ou até na sai vida, procure algo em que se fixar, vou dar um exemplo. Já trabalhei em construtora, meu trabalho não era na obra em si, em construir, mas, o que eu pensava? Mariana, você está trabalhando para uma empresa que está desenvolvendo a infraestrutura do seu país, trazendo um desenvolvimento e acesso a população. Era um propósito macro, pois não sentia diretamente com as minhas funções do meu cargo, mas me movia. No meu desânimo, era o que me movia, me apeguei àquele propósito de desenvolvimento e consegui ficar mais tempo e com isso também aprender.

Agora, na sua vida, se questione. Permita-se se perguntar qual o seu sonho. Nossos sonhos mudam, se renovam, pergunte-se o que te move. Evolua e vá desenvolvendo esse pensamento. Meu propósito saiu desses questionamentos, o que sei fazer, o que me move, qual meu sonho. Tentei juntar tudo. Até hoje, todo dia me questiono, pois somos mutáveis, evoluímos e aprendemos. Portanto, é natural que o que me move hoje não é mais o que me movia anos atrás. Nossos interesses mudam e são diversos fatores que influenciam nisso, família, país, cultura, etc.

Basicamente é, cultive o seu “why”, o seu porquê. Indico um TED do Simon Sinek, nesse link tem o resumo legendado, ele fala do Golden Circle. Para os empreendedores, é uma excelente lógica a se seguir e para qualquer pessoa, faça o exercício com a sua vida pessoal.

Ao meu ver, tudo começa pelo seu porquê. Por que você quer ter uma família? Por que dois filhos? Por que você quer ganhar um milhão? Por que você quer salvar vidas? Por que você quer começar um novo esporte? Por que você quer fazer essa viagem? Enfim, são infinitas perguntas. Através delas relacione ao o que te move, a seu autoconhecimento, trabalhe isso, se conheça, entenda suas habilidades, seus pontos fracos e fortes, o que você sabe e gosta de fazer.

Esse caminho, ao querer vender sua idéia a um investidor, vá com seu propósito, demonstre isso. Ao iniciar sua empresa, comece pelo o porquê dela, o propósito, insira isso na sua cultura, trabalhe isso com todos seus funcionários, respire o propósito! Todos temos, em especial empreendedores sociais, e devemos viver nosso propósito diariamente.

Mariana Serra é co-funder da Volunteer Vacations e agora está a caminho do Oriente Médio para trabalhar de forma voluntária em campos de refugiados, em uma viagem que vai ao encontro de seu propósito.

#propósito #vídeo #comportamento

  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • LinkedIn ícone social

© 2014 Mude, Você, o Mundo! Empreendedorismo social e economia de impacto

Todo material pode ser utilizado desde que citada a fonte.