1.jpg

Ação empreendedora para os outros cria um mundo melhor para todos nós


Eu acredito na força da educação. Também acredito no poder dos estudantes. Quando escrevi meu livro tinha em mente que o leitor médio dele seria aquele estudante que está na primeira metade do seu curso universitário, que possui um desconforto com injustiças que ocorre o seu redor, mas não sabe muito bem o que fazer para reduzir ou eliminá-las.

Pois bem, me parece -- e essa é uma impressão -- que esse tipo de estudante é o mesmo que normalmente integra os times Enactus pelas universidades brasileiras. A Enactus é uma instituição sem fins lucrativos internacional que estimula estudantes universitários a melhorar o mundo por meio do empreendedorismo social.

enactusbrasil

Funciona assim: um grupo de estudantes monta um time em sua universidade (com autorização e apoio da equipe nacional Enactus). Os times podem conter alunos de um ou mais cursos e níveis. Não há restrição. O time, depois de formado, busca problemas sociais nas comunidades em que está inserido. Com o conhecimento que os alunos estão recebendo e gerando nos cursos que frequentam, eles criam projetos com soluções para os problemas encontrados. Isso tudo com o suporte de um ou mais professores conselheiros. É uma proposta similar à extensão universitária, um dos três pilares do ensino superior brasileiro.

ods

Esses projetos (vinculados a um ou mais dos 17 objetivos do desenvolvimento sustentável propostos pela ONU) participam todo ano de um campeonato nacional, com fases preliminares (em ligas sorteadas) e uma fase final. Além da premiação do campeonato há outras premiações, em dinheiro, oferecidas pelas empresas parcerias, que valorizam aspectos característicos dos projetos como ética, sustentabilidade e empoderamento feminino, por exemplo. O projeto vencedor do campeonato nacional vai à disputa em um campeonato internacional, também realizado anualmente, com times vencedores nos campeonatos de seus países.

enactusbrasil

Na semana passada rolou o campeonato nacional do Brasil 2016, em Fortaleza/CE. Participei como professor avaliador e fiquei positivamente surpreso com a qualidade e o nível dos projetos apresentados. O vencedor foi o projeto Teia de Trabalho, do time da Universidade Federal do ABC (UFABC) que trata pacientes com transtornos mentais, buscando melhorar a qualidade de vida e promover sua reinserção social, também abrindo novas perspectivas de geração de renda. Além desse, o time possui outros projetos com grande impacto social em andamento.

Veja as universidades participantes e sua colocação na disputa:

resultadoenactus2016