1.jpg

Inspire-se com Negócios Sociais Brasileiros 6 - Shoot the Shit


A série Inspire-se com Negócios Sociais Brasileiros fecha o ano de 2015 com um negócio social que vem lá do Sul. Depois de trazermos um pouco do funcionamento dos Dr. Consulta (SP), Vivenda (SP), Geekie (SP), Hand Talk(AL) e Polen (ES), fechamos o ano com este fantástico bate-papo com o Luciano Braga, a "visão criativa" do Shoot the Shit - cidades criativas.

Com o slogan “Nós acreditamos quando a comunicação é social”, o Shoot the Shit é um estúdio criativo de comunicação que busca gerar valor para as pessoas - de fato. Por exemplo, o projeto “Que Ônibus passa Aqui?”, colou adesivos colaborativos em pontos de ônibus de Porto Alegre para que os próprios passageiros pudessem escrever as linhas de ônibus que ali passavam, auxiliando, assim, outros passageiros.

Luciano conversou conosco e conta mais um pouco sobre o Shoot the Shit. Confira:

1. Luciano, como você definiria o Shoot the Shit? Qual o porquê, o o quê e o como de vocês?

Eu definiria a Shoot The Shit como um estúdio de comunicação focado em criar projetos que dê poder para as pessoas.

Nosso propósito é ajudar as pessoas a criar um mundo melhor através de ações que contam com a ajuda das pessoas para acontecer.

Quando as pessoas percebem seu poder e o potencial das suas ações, elas se engajam nas causas com maior força e podem sim causar belíssimos resultados.

Nossa forma de fazer isso é através de microrrevoluções urbanas e pessoais.

2. Como nasceu a organização e quem são suas principais peças?

Surgiu da frustração com o mercado de propaganda, que não nos permitia ser 100% criativos. A Shoot nasceu como um espaço onde poderíamos exercitar nossa criatividade ao máximo, pois não teríamos clientes e chefes nos podando. E nosso objetivo era, com essa liberdade criativa, criar projetos que deixassem o mundo mais legal.

Desde então as coisas evoluíram e dos 3 fundadores, apenas Eu e o Gabriel Gomes continuamos. Nos juntamos ao Artur Scartazzini no ano passado e agora somos 3 sócios. Também temos o Marcos Oliveira, nosso designer social, e o Leo Boehl, nosso mestre de obras.

(conheça aqui um pouco mais da equipe e do STS)

3. Vamos falar de passado, presente e futuro. Pode citar o projeto que mais marcou no passado, um que esteja em andamento e um que será realizado no próximo ano?

Eu sou muito fã do Porto Alegre, Paraíso do Golfe. Foi onde nós aparecemos para o mundo.

Sobre o presente, adoro o #DormeComEssa, um projeto simples onde colamos lambes pela cidade para despertar uma inquietação nas pessoas.