1.jpg

Uma pessoa como você pode mudar o mundo?


Conheço adultos que querem mudar o mundo. Conheço muitos jovens idealistas que vivem pelo ideal de um mundo melhor. E conheço também pessoas que acreditam que não podem mudá-lo.

Há alguns anos ministrava a disciplina Desenvolvimento Sustentável no Centro Universitário UDF. Minhas turmas tinham alunos de diversos cursos tecnológicos: Gestão Pública, Gestão de Condomínios e Gestão de Eventos.

Os cursos tecnológicos são cursos superiores de curta duração. O perfil de seus alunos traz pessoas que querem rápida inserção no mercado de trabalho ou reposicionamento em sua atual situação profissional.

Em nossas aulas, lembro-me que algo era constante: os alunos, ao serem indagados sobre sua participação no coletivo, sobre sua iniciativa em mudar situações que não concordam e sobre a força para influenciar os acontecimentos, com frequência respondiam: “professor, não posso fazer nada, sou apenas uma pessoa”.

Eu já sabia: eram necessárias por volta de quatro a cinco aulas para convencer boa parte desses respondentes de que eles estavam errados. E como os convencia? Mostrando-lhes, da forma mais humilde possível, aquilo que acredito.

Acredito na força individual de cada pessoa. Acredito também que a solução dos problemas da sociedade virá daqueles que os criaram: as próprias pessoas. E como elas podem fazer isso? Por meio de três principais formas, não excludentes e talvez complementares: (1) mudando a si próprio, (2) atuando filantropicamente e/ou (3) criando um empreendimento social.

A primeira forma é a mais importante. A mensagem de estímulo ao auto-conhecimento e do consequente austo-desenvolvimento foi deixada por grandes sábios (Gandhi, Confúcio, Jesus, Sêneca - só para ficar em alguns exemplos). Só mudando a si próprio podemos atuar nas duas formas seguintes, pois nem sempre nascemos inclinados a pensar além de nós.

Vivemos em uma época egoísta e nada humanista. Virtudes não são valorizadas. Ao nascermos e durante o nosso crescimento, estamos preocupados quase que exclusivamente conosco. Com tanto correria, alguns argumentam, pouco é o tempo que sobra para pensar no outro. Claro que existem exceções. Existem pessoas que nascem inclinadas a olhar e ajudar o próximo acima da média. Essas infelizmente ainda são minoria.

A segunda forma é a filantropia. Praticar caridade também foi ensinado por muitos e é uma das mais belas ações do ser humano. Ajudar ao próximo sem esperar nada em troca; ajudar sem esperar reconhecimento.

O terceiro caminho, empreender socialmente, surge de forma complementar ao dois primeiros. O objetivo fundamental é solucionar problemas na sociedade ao mesmo tempo e em que se remunera quem o faz. É atuar positivamente no planeta e nas pessoas por meio de uma empresa própria e obter retorno financeiro pela ação.

É buscar um problema na sociedade, propor uma solução – inovadora ou não –, planejar um negócio que irá operá-la e administrá-lo visando sustentabilidade financeira.

E hoje tenho notícias de alguns desses que foram meus alunos e, para minha felicidade, alguns deles estão realmente mudando o mundo. Seja com pequenas ações de caridade, com a busca constante em ser uma pessoa melhor ou por meio de empreendimentos sociais, eles estão conseguindo tornar o nosso presente melhor.

Você que lê este texto também pode mudar o mundo! Você pode escolher uma das três formas para mudá-lo. Você pode escolher duas delas para influenciá-lo positivamente e você poderá, ainda, utilizar-se das três para isso.

Mas neste blog me dedicarei principalmente à terceira forma e, em casos que mereçam destaque, também abordarei um pouco da segunda.

Caso essa noção inicial não tenha ficado clara, fiz outra postagem que tratou das diferentes formas de ajudar o mundo. Para aqueles que ainda não tem intimidade com Empreendedorismo, fiz um post com as primeiras noções sobre o assunto e um outro com os fundamentos do Empreendedorismo Social.

Não quero influenciar aqueles que não têm interesse em mudar o mundo, eu quero ajudar aqueles que ainda não sabem como muda-lo.

Leia e fique à vontade com o tema. Comente e deixe suas sugestões. Iremos evoluir no assunto ao longo do tempo!

Felicidades! GC

# Este post é em homenagem a todos os meus ex-alunos que me ensinaram algo de valioso e me tornaram uma pessoa melhor. Vocês mudaram o mundo!

#empreendedorismosocial #inovaçãosocial #negóciossociais #dicas #mudevocê #mudevocêomundo #comportamento

  • Twitter
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • LinkedIn ícone social

© 2014 Mude, Você, o Mundo! Empreendedorismo social e economia de impacto

Todo material pode ser utilizado desde que citada a fonte.